Fale com nossa equipe

Tipos de marcação no futebol

Por: Chrístopher Suhre

Postado

-

Atualizado em

Após o texto publicado aqui no Ciência da Bola sobre as formas de atacar do futebol, achamos interessante apresentar o contraponto do ataque, a marcação. Dessa forma, iremos apresentar os tipos de marcação no futebol, principalmente os mais utilizados. O texto será dividido em duas partes. Em primeiro lugar, falaremos dos tipos de marcação no futebol. Em segundo lugar, abordaremos a altura dos blocos no momento defensivo.

Quais os tipos de marcação no futebol?

Antes de mais nada, neste texto vamos abordar 4 tipos de marcação no futebol: individual, zonal, por encaixes e mista. Cada uma delas possui peculiaridades e formas diferentes de se entender o jogo.

Primeiramente, gostaria de deixar claro que essas 4 formas de marcar não são as únicas existentes. Há outras maneiras de se defender, como a híbrida, zona pressionante, entre outras. Mas escolhemos falar das 4 citadas acima pela sua maior usualidade no futebol.

Marcação Individual

Este estilo de marcação talvez seja o mais conhecido. Nele, o defensor terá como objetivo perseguir o jogador adversário, independente de onde ele se posicionar. Ou seja, é o famoso “cada um pega um”.  Veja na imagem abaixo uma representação desse conceito.

Imagem 1. Fonte: criado pelo autor usando o tactical-board.

Neste estilo de marcação é importante que os marcadores levem vantagem sobre seus adversários, pois, caso sejam driblados ou deixem o opositor receber com oportunidade de progredir, causará uma desorganização no restante da equipe, visto que deverá haver uma compensação para que algum defensor faça a contenção no homem com bola.

Marcação por zona

Nesta marcação, diferentemente da anterior, o referencial não será o jogador, mas, sim, o espaço. Em outras palavras, cada defensor terá uma zona do campo para cuidar, independentemente de haver adversários lá ou não. Essa forma de marcar terá sempre linhas bem formadas pelos jogadores, exemplificando bem o desenho tático no momento defensivo. Na imagem 2 é mostrado a marcação por zona do 4-4-2.

Imagem 2.

Além do já mencionado, essa forma de defender precisa que todos os jogadores estejam em sincronia. Isso porque, conforme o adversário troca passes de um lado para o outro, a defesa deve “flutuar junto”, ou seja, fazer o balanço defensivo para onde a bola está indo. Veja na imagem 3 um exemplo disso:

Imagem 3. Quando a bola chega no jogador número 6, a marcação flutua e fecha os espaços por aquele lado.

Marcação por encaixes

Nesta marcação cada jogador irá marcar quem estiver no seu setor do campo. Uma das características desse estilo de marcação são as perseguições curtas. Em outras palavras, irei marcar meu adversário e acompanharei ele enquanto ele estiver na minha região do campo. No exemplo abaixo, o campo foi demarcado em setores. Assim, exemplificamos como seria o posicionamento da equipe em bloco médio.

Imagem 4. Cada jogador ocupa um setor do campo.

Agora darei o exemplo com os mesmos setores e adicionarei os adversários. Veja como cada jogador permanece em seu setor e visa marcar o adversário que se encontra nele.

Imagem 5.

Ainda nessa linha, há algumas metodologias que dizem o seguinte: se em determinado setor o adversário possua superioridade numérica, o jogador de defesa mais próximo, que não está com nenhum marcador em sua região, deve se deslocar de setor, visando igualar o número de atacantes e defensores. Veja no exemplo da imagem 6.

Imagem 6. Exemplo de deslocamento de um defensor quando há superioridade numérica em outro setor.

No exemplo acima, o jogador 2 teve que se deslocar de setor, pois o jogador 11 estava em inferioridade numérica.

Esta forma de marcar permite que os jogadores não realizem longas perseguições. Como resultado, quando recuperarem a bola, cada jogador estará na sua posição, podendo realizar um ataque com maior eficiência.

Marcação mista

A marcação mista é quando o time utiliza a marcação zonal e individual em simultâneo. Mas, como isso é possível? Bem, vamos dizer que a equipe marque de forma zonal sempre que a bola estiver com o adversário em corredor central. No entanto, caso a bola entre em um dos corredores laterais, o método de marcação naquela região será individual. Isso ficará mais claro no exemplo abaixo.

Imagem 7. O jogador nº 5 possui a bola em corredor central.

No exemplo acima o time de vermelho realiza a marcação por zona no esquema 4-4-2. Agora, veja na imagem abaixo como o time se comportaria posteriormente, caso a bola entrasse no corredor lateral e a intenção fosse marcar individualmente por aquele local.

Imagem 8. A bola está com o nº 6 no corredor lateral esquerdo, e a predominância da defesa nesse local é de marcar individual. O restante da equipe realiza a marcação por zona.

Perceba que, quando a bola está em corredor lateral, o jogadores de defesa números 11 e 2 saem para realizar a marcação individual, enquanto o restante da equipe permanece fazendo a marcação por zona.

Lembrando que este é somente uma das formas de realizar a marcação mista. Ela pode ser modificada conforme o técnico achar mais interessante para sua equipe.

Altura dos blocos

Primeiramente, o futebol é um meio dinâmico e complexo, onde ações ofensivas e defensivas se interligam. Dessa forma, a altura dos blocos também é utilizada por várias pessoas para definir se aquela equipe é mais ofensiva ou defensiva. Isso pode ou não ser verdade. Existem três alturas de blocos diferentes: alta, média e baixa. Todas elas têm como referência estática o campo de jogo. Vamos falar sobre elas agora.

Bloco alto

A marcação no bloco alto é, como o próprio nome já diz, quando a equipe que defende sobe suas linhas, marcando os adversários numa região alta do campo. Normalmente esta forma de defender está associada a equipes mais ofensivas que, ou procuram recuperar a bola ainda na saída de jogo do adversário, ou induzem eles ao erro para ter a posse da bola. Na imagem abaixo temos um exemplo de marcação em bloco alto.

Imagem 9. A imagem é da final da Champions League 2019/2020, no qual o Bayern de Munich está realizando a marcação em bloco alto contra o PSG.

Esta marcação precisa ser muito bem realizada pois, caso o adversário consiga sair dessa primeira linha de pressão, terá muito campo para correr, o que pode causar problemas a equipe.

Bloco Médio

A marcação em bloco médio é quando equipe está posicionada na altura do meio de campo. Esta marcação é um pouco mais comedida que a anterior, porém também é mais ofensiva que a marcação em bloco baixo (veremos ela em seguida). Veja a disposição de uma equipe marcando em bloco médio na imagem 10.

Imagem 10. No jogo entre Real Madrid x Manchester City pela Champions League 2019/2020, vemos o time espanhol marcando em bloco médio.

Bloco baixo

Esta altura de marcação normalmente está associada a equipes mais defensivas, visto que sua área de marcação é muito baixa, longe da baliza adversária. Esta altura de marcação permite uma compactação maior da defesa, porque o campo se torna menor para defender. Por outro lado, também permite ao adversário estar mais perto do gol. A imagem a seguir representa a marcação em bloco baixo.

Imagem 11. No jogo entre Atlético de Madrid x Liverpool pela Champions League 19/20, vemos o clube espanhol defendendo em bloco baixo.

Neste texto você aprendeu um pouco mais sobre os 4 tipos de marcação citados: individual, zonal, por encaixes e misto. Além disso, também aprendeu sobre a altura dos blocos de marcação e um pouco sobre seus aspectos positivos e negativos. Em síntese, não existe forma correta ou errada de defender. Cada uma delas possui suas peculiaridades, cabendo ao técnico reconhecer qual se adéqua melhor ao seu modelo de jogo. Lembramos que os tipos de marcação estão muito associados as formas de atacar. Afinal, o jogo é um meio dinâmico, em que um aspecto tem influência direta em outro.

Contato do autor:
Instagram: Christopher_Suhre


Fonte foto de capa: veja.abril.com.br

As imagens 1 até 8 foram criadas pelo autor utilizando o tactical-board.

Gostou dos conteúdos do Ciência da Bola? Deixe seu e-mail e lhe enviaremos mais.


Deixe seu comentário