Fale com nossa equipe

Projeto clube-empresa no Futebol

Por: Aline Borges

Postado

-

Atualizado em

O projeto de clube-empresa no futebol voltou a ser pauta no Senado Federal. A votação ocorreu na última quarta-feira (10/06). Desta vez, o Projeto de Lei 5516/2019 foi aprovado de forma simbólica e aguarda uma próxima etapa, que será na Câmara dos Deputados. Mas é importante reforçar que na proposta do projeto, os clubes não terão obrigatoriedade em adotar o novo modelo.

Caso aprovem o modelo clube-empresa, haverá algumas mudanças no futebol brasileiro. Dentre elas, a profissionalização e remuneração de cargos e renegociação de dívidas. A profissionalização de cargos, visa qualificar melhor os profissionais de dentro do clube. Enquanto a renegociação de dívidas é um dos principais interesses de alguns clubes brasileiros, devido ao grande déficit em que vivem.

Apesar de muitos clubes serem a favor desse modelo, ele só trará bons resultados se houver mudança na gestão. O modelo não é garantia de que o clube não terá mais problemas, visto que existem clubes em outros países que faliram, apesar de adotarem o modelo de clube-empresa. Por outro lado, há times que não são clubes-empresas e, mesmo assim, possuem sucesso dentro e fora de campo.

O projeto clube-empresa no futebol fará com que os clubes passem a ter uma visão de negócio sobre o esporte. O futebol, assim como qualquer outro esporte, é um negócio, e só a paixão do torcedor não seria suficiente para sustentar o gerenciamento e as finanças do clube. Direitos de transmissão, patrocínios, sócio-torcedor e negociações de atletas, por exemplo, fazem parte do negócio e são uma fonte de receita importante.

Projeto clube-empresa no Brasil

No Brasil, mesmo sem aprovação, já existem clubes que adotam o modelo clube-empresa, sendo o mais conhecido o Red Bull Bragantino. Em 2019, a Red Bull fez o investimento no Bragantino e, desde então, vem colhendo os frutos dentro de campo dessa operação. Outro clube que adotou esse formato foi o Cuiabá. O time nasceu em 2009 já como empresa, gerido pela família Dresch. Assim, em 2021 o clube estreou na Série A do Brasileirão e se anima com a possível aprovação do projeto.

Os primeiros passos para o projeto virar lei foram dados, agora cabe a Câmara dos Deputados dar sequência na aprovação. Dessa forma, alguns clubes aguardam ansiosamente pela aprovação do projeto, para poder mudar o modelo de gestão ou oficializar o modelo já implementado. Portanto, podemos dizer que o projeto trará mudanças importantes no futebol caso aprovado.


Escute nosso podcast com o Professor Luiz Antonio Ramos sobre a formação de atletas no Brasil e no Exterior.

E você, o que acha do projeto clube-empresa no futebol? Deixe sua opinião nos comentários!

Contato da autora:
Instagram – @borges_aline08

Imagem de capa
Fonte: arenageral.com.br

Gostou dos conteúdos do Ciência da Bola? Deixe seu e-mail e lhe enviaremos mais.


Deixe seu comentário