Fale com nossa equipe

O que é Periodização Tática?

Por: Chrístopher Suhre e Roberto Augusto

Postado

-

Atualizado em

A Periodização Tática é uma metodologia de treinamento no qual a vertente tática é norteadora de todo o processo de treino. Neste texto, explicaremos a história da periodização do treinamento no futebol, e iremos contextualizar os princípios e pressupostos que norteiam a Periodização Tática.

O que é Periodização?

Inicialmente, até chegarmos à Periodização Tática, é interessante entendermos o que é, e qual a história da periodização no treinamento esportivo. Segundo o artigo Adequabilidade dos principais modelos de periodização do treinamento esportivo, periodização é o planejamento geral e detalhado do tempo disponível para o treinamento, de acordo com os objetivos intermediários e perfeitamente estabelecidos, respeitando-se os princípios científicos do treinamento desportivo (DANTAS, 2003; TUBINO; MOREIRA, 2003). Ou seja, periodizar seria usar o treino para chegar a objetivos de performance em períodos pré-estabelecidos.

Entretanto, devemos compreender que a periodização do treinamento esportivo advém desde a metade do século passado. Conforme o artigo Análise de modelos de periodização para o futebol, o primeiro método de periodização de treinamento foi criado nos anos 1950, por Matveev. Ele baseava-se no aumento gradual de cargas, dividido em microciclos, mesociclos e macrociclos. Além disso, o foco desse método não era o futebol, e sim, o treinamento em esportes individuais, como natação, levantamento de peso e atletismo. Com o passar dos anos, surgiram outras metodologias aplicadas ao treinamento esportivo, como Sinos Estruturais e Modelo Bompa, que formaram os denominados Modelos Tradicionais.

Em seguida, os treinamentos denominados de Modelos contemporâneos ficaram mais em evidência: como o Sistema de Treinamento em Blocos e o Modelo de Cargas Seletivas. E, em razão disso, muitos treinadores e preparadores físicos utilizaram dos preceitos dessas metodologias (ou parte delas) durante os treinamentos específicos para o futebol. Porém, ainda havia uma inquietação por parte dos profissionais do futebol em aplicar uma metodologia de periodização que fosse mais específica para atender as necessidades do futebol. Dessa forma, surge uma nova proposta de periodização, a Periodização Tática, desenvolvida pelo professor português Vítor Frade.


A Periodização Tática

Estudioso do futebol, o professor Vítor Frade sempre dedicou seus estudos e ensinamentos na compreensão da melhor maneira de conciliar a teoria e a prática e, dessa forma, propôs, há mais de 30 anos, uma nova metodologia de treinamento para o futebol, denominada Periodização Tática. Essa nova metodologia, ainda hoje em voga, tem como preceito o modelo de jogo do treinador e da equipe, a especificidade da modalidade e a tática como guia e orientadora do processo de treinamento.

Na periodização tática, diferentemente das periodizações tradicionais, a periodização baseia-se em intervalos de tempos mais curtos, e representa o intervalo de uma semana ou o distanciamento entre dois jogos; termo esse denominado de Morfociclo. Por isso, para chegar aos objetivos propostos, a periodização tática utiliza como base o morfociclo padrão de treinamento.


O que é Morfociclo?

O morfociclo padrão de treinamento ocorre entre um jogo e outro, o que, normalmente, é de domingo a domingo (pelo menos na maior parte do calendário europeu). E varia conforme cada calendário do futebol, sendo aplicado também, por exemplo, em jogos domingo-quarta-domingo (como o calendário brasileiro). A ideia do morfociclo padrão é aplicar estímulos diferentes a cada dia da semana, de acordo com: o jogo anterior, com as características do adversário e o modelo de jogo da equipe, respeitando os princípios balizadores específicos da Periodização Tática. Em suma, isso deixaria o atleta em um alto nível de desempenho em todas as partidas da temporada, e não com picos de rendimento.

Veja na imagem abaixo, um exemplo da divisão do que seria priorizado a cada sessão de treinamento. Perceba que há uma variação entre tensão, duração e intensidade a cada dia, o que permite mudarmos as valências treinadas.

Fonte: (Morfociclo padrão desenvolvido por Mourinho, retirado do livro “O desenvolvimento do jogar, segundo a Periodização Tática”)

Além disso, a primeira questão que o treinador precisa desenvolver para aplicar a Periodização Tática em sua equipe é compreender quais são os princípios e pressupostos que norteiam essa metodologia.


Princípios da Periodização Tática

Antes de tudo, a especificidade surge como o supraprincípio da Periodização Tática. Sem ela, nada faz sentido. Isso quer dizer que os treinos devem sempre ter uma razão, um porquê, sempre com a lógica voltada para o Modelo de Jogo do treinador e da equipe. Assim, balizado por esse supraprincípio, temos o: Princípio da Progressão Complexa, o Princípio das Propensões e o Princípio da Alternância Horizontal em Especificidade. Vamos entender cada um deles.

  • Princípio da Progressão Complexa

Este princípio garante a existência de uma hierarquia das ideias de jogo do treinador, evoluindo do menos complexo para o mais complexo. Por exemplo, se um treinador busca obter um jogo apoiado na organização ofensiva (macroprincípio), ele precisa que o time crie no mínimo 3 linhas de passe (mesoprincípio) e que o passe seja preciso e firme/tenso (microprincípio).

  • Princípio das Propensões

O Princípio das Propensões assegurará que os jogadores realizem e sejam expostos a situações relacionadas a modelo de jogo do treinador. Através de exercitações no contexto de jogo que estimulem as repetições, o treinador poderá desenvolver bons hábitos nos atletas. Para exemplificar, vamos dizer que o treinador queira que sua equipe faça pressão pós-perda. Para que isso ocorra, ele cria atividades no treinamento durante a semana, onde, sempre que algum jogador recuperar a bola exercendo a pressão pós-perda, ele ganha 1 ponto. Isso estimulará o jogador a buscar esta ação mais e mais vezes. E, como é da natureza humana, o jogador tentará executar essa ação no jogo, pois vivenciou este estímulo com sucesso anteriormente no treinamento.

  • Princípio da Alternância Horizontal em Especificidade

O pressuposto deste princípio é certificar-se de que exista a alternância e a variação na predominância dos estímulos ao longo do morfociclo. É sempre interessante respeitar o binômio desempenho x recuperação, por exemplo, para que os jogadores tenham um ganho de desempenho em todas as vertentes (físicas, técnicas e cognitivas) necessárias e, também, visem uma boa recuperação até o próximo jogo.

Mourinho, no livro supracitado,  diz: “Eu não quero que a minha equipa tenha picos de forma… Não posso querer que a minha equipa oscile de desempenho! Quero sim que esta se mantenha sempre em patamares de rentabilidade elevados. Porque não há jogos ou períodos mais importantes que outros. Todos os jogos são para ganhar.”


Intensidade Máxima e Divina Proporção na Periodização Tática

Todos os princípios da Periodização Tática devem ser alicerçados pela Intensidade Máxima Relativa e pela Divina Proporção. A intensidade máxima relativa é necessária para que em cada sessão de treino haja uma entrega máxima dos jogadores, tanto física quanto mental. Mas, para não deixar que os jogadores se extenuem ao ponto de chegarem fadigados no jogo, é necessário controlar o volume de cada sessão, para garantir um treino intenso e que faça o jogador estar em condições aptas para a próxima partida.

Além disso, a divina proporção significa que o treinador deve saber adaptar o treinamento ao contexto ao qual ele está inserido. É sobre ter o feeling do treino, da situação dos jogadores e do desgaste sentido. Em entrevista para Julian Tobar, Frade diz “Eu estive 28 anos seguidos a dar treinos e nunca usei um cronômetro!”. Talvez esta seja a melhor explicação sobre a divina proporção.

Nessa primeira parte, buscamos entender um pouco do histórico e dos princípios que norteiam a Periodização Tática. Essa metodologia é ampla e seria praticamente impossível apresentar tudo apenas neste texto. Acompanhe nossos próximos artigos para entender mais sobre a natureza fractal, o modelo de jogos e os princípios táticos de jogo.


Autores

Chrístopher Kilpp Suhre – Instagram: @Christopher_Suhre
Roberto Augusto Lazzarotto Pereira – Instagram: @ralazzarottop

Receba nossa Newsletter

Gostou dos conteúdos do Ciência da Bola? Deixe seu e-mail e te enviaremos mais.